• Maçonaria

    Tags

    Locuções latinas sob a ótica maçônica

    Quite Palcet

    É muito comum na literatura maçônica o uso de lemas que designam  preceitos, emblemas, sentenças, tanto  no âmbito das Lojas, como das Obediências. O lema define a finalidade da corporação, ou o ideal perseguido através de seu trabalho e, de maneira geral, é uma frase latina ou de idioma estrangeiro, acompanhada ou não de alegorias gráficas; por exemplo:Ordo ab Chao”, “Novae sed Antiquae”, etc., nem sempre com tradução em português.

    É para que sirva de orientação e até mesmo de consultas para os Maçons. Na feitura de um trabalho escrito, é sempre saudável e enriquecedor iniciarmos com expressões traduzidas. Relacionamos, assim, uma locução comum usada.

    QUITE PLACET.

    Este é o titulo ou o nome de um documento emitido por uma Loja Maçônica e entregue a um Irmão que se desliga do seu quadro para que ele possa comprovar sua regularidade maçônica enquanto não se filiar a outra Loja. Depois de emitido o documento é enviado ao Grão-Mestrado para que o aprove e autorize a sua circulação. O seu texto traz informações sobre a vida maçônica pregressa de o Irmão titular do documento, mas não se refere expressamente à quitação de seus débitos financeiros junto a Loja que o desliga.

    A expressão “QUITE PLACET” é uma expressão híbrida composta de dois vocábulos originários de dois idiomas diferentes, o que denotaria que um deles foi acrescentado ao outro em época posterior.

    Analisemos primeiro a palavra PLACET que, a nosso ver, seria o titulo original do documento.

    Esta palavra foi muito conhecida, no mundo ocidental cristão, no período em que os Estados da Igreja, governados pelo Papa, ainda eram um estado civil independente que mantinha relações diplomáticas normais com os países católicos da Europa e da América.

    Nesses países vigorava o galicanismo que a partir to século séc. XVII sujeitava os bispos à autoridade dos reis ou imperadores, em detrimento da autoridade do Papa, pois deviam em primeiro lugar obediência, em questões civis ao Imperador, ao Parlamento e à Constituição do País. Os bispos eram também nomeados por decreto que, para vigorar, dependia da concordância de Roma.

    Tanto os decretos do Imperador nomeando os bispos, como os documentos oficiais do Papa (encíclicas, bulas, breves) deviam ser validados pelo Papa ou pelo Imperador, e ao despacho favorável se dava o nome de “PLACET”.

    O termo PLACET vem da língua latina que ainda era a língua das pessoas cultas no século XIX, usada nas comunicações entre os governos dos países católicos.

    PLACET é a terceira pessoa do indicativo singular do verbo latino “placere” que assim se conjuga: placeo, places, PLACET, placemus, placetis, placent. Quanto à letra “c”, antes de “e” ou “i” ela tem o som de “tch” semelhante ao que tem, ainda hoje, no idioma italiano. O dicionário inglês Webster s New World Dictionaru confirma esta pronuncia, embora não mais usual em português e em francês o “t” final seja mudo e o “e” final fechado.

    PLACET significa, concordo, estou de acordo, agrada, e aposto aqueles documentos internacionais significava simplesmente “de acordo”. Neste ponto poderíamos dizer, e isto é uma conjectura nossa, que o PLACET do nosso documento maçônica poderia ter representado inicialmente o despacho favorável, o de acordo, o PLACET do Grão Mestre ao documento de regularidade maçônica expedida pela Loja.

    Quanto ao termo QUITE que antecede o PLACET, embora também exista em inglês com sentido semelhante, pensamos que o possa ser tanto de origem francesa como ser apenas um vocábulo de nosso português, acrescentado ao outro termo para indicar a regularidade financeira do irmão que se desliga, embora nos pareça desnecessário, porque o documento em si, ao declarar o Irmão em situação regular plena já compreenderia a regularidade financeira.

    Que a palavra PLACET não é de origem francesa, mas sim simplesmente uma palavra latina o confirmam a “Enciclopédia Delta Larousse” para o português, o “Wesbster s New World Dictionary” para o inglês, a “Enciclopédia Italiana Di Scienze, Lettere ed Arti” para o italiano, e o “Dictionaire Encyclopedique Quillet” para o francês.

    Não nos parece haver dúvidas quando ao termo PLACET, mas talvez se obtenha uma explicação melhor para o termo quite. O ideal seria encontrar-se a origem da expedição deste documento de regularidade.

    Palavra e expressões francesas

    PLACET - Significa “memorial“, “lembrança”, “rol de coisas memoráveis“. Designa, em Maçonaria, o  documento entregue ao Obreiro, quando este deixa a Loja, para se filiar a outra (ou mesmo para afastamento definitivo). Esse documento contém o memorial – as coisas que devem ser lembradas – do Obreiro: data de Iniciação, de Elevação, de Exaltação, de Filiação, etc. Normalmente, o placet é acompanhado de prova de quitação dos débitos do Obreiro para com a Oficina; nesse caso, ele é o quitte-placet, na grafia francesa, ou quite-placet, numa forma híbrida.

    QUITTE - significa “quite, livre, liberto“. Em Maçonaria, é usada juntamente com o vocábulo “placet”. Para designar o documento em que, além do memorial do Obreiro, há a prova de que ele deixa a Oficina com todos os seus pagamentos em dia. Embora essa seja a forma correta do adjetivo em sua relação com o substantivo “placet“, tem sido usada a forma “quite” (pago, que saldou o seu débito, livre, desembaraçado), o que torna a expressão hibrida.

  • 2 Comentários

    Veja abaixo os comentários

    1. Ronaldo Gomes de Alencar
      Publicado em 03/04/2013

      Quando ingressei na Maçonaria há 38 anos a pronúncia a palavra era Placet, com acento agudo no á. No entanto hoje, pronuncia-se placet, com acento agudo no é. Gostaria de saber qual é o correto, pois de acordo com a conjugação do verbo “placere”, a forma correta seria plácet com acento forte no a).
      Por favor, tire-me esta dúvida.
      Grato,
      Ronaldo Gomes de Alencar – Obreiro da Loja Maçônica União, Paz e Justiça nº. 1.781, do Oriente de Montes Claros-MG.

    2. Publicado em 17/10/2014

      se placet é uma palavra latina, a proúncia é: pláchet, o t se pronuncia sim.

  • Deixe seu comentário

  • Nome:

    Email (required):

    Website:

    Mensagem: